Arbitragem, Mediação e Conciliação (Extrajudicial e Judicial)

arbitragem é uma ferramenta prática e eficaz para solucionar pendências que envolvam direitos patrimoniais e empresariais.
Câmara de Arbitragem administra procedimentos arbitrais que envolvam conflitos nas áreas cível e empresarial, e os serviços podem ser solicitados por qualquer interessado, seja pessoa física ou jurídica, em âmbito nacional ou internacional, inclusive por entes da administração pública, direta e indireta.
mediação pode ser utilizada em disputas sobre direitos patrimoniais disponíveis, ou seja, aqueles que podem ser transacionados pelas partes; são, como, exemplos os conflitos que ocorrem nos setores de construção e infraestrutura, nas relações societárias, nas relações contratuais (compra e venda, franquia, locação, etc.), relações de direito de família, etc. A mediação também é uma ótima ferramenta para abordar conflitos internos de empresas e organizações.
Tanto a arbitragem como  a mediação podem ser eleitas pelas partes previamente à existência de controvérsia, por meio de cláusula compromissória, ou após sua existência (qualquer parte pode pedir voluntariamente a instituição de um procedimento de mediação, sujeito à concordância da outra parte).
conciliação é uma forma de solução extrajudicial de controvérsias, através da atuação de um terceiro, o conciliador, o qual exerce a tarefa não só de aproximar as partes desavindas, mas sugere soluções e envida esforços para conduzir as partes a um entendimento que ponha fim ao conflito.
conciliação foca em fatos e direitos do conflito apresentado, e com a intervenção técnica do conciliador, ele propõe o diálogo para as partes alcance soluções para o fim do litígio em um prazo mais célere, e a harmonização social entre as partes.